⏰ Atendemos: Segunda à Sexta 8:00h/18:00h e Sábado 8:00h/14:00h (Fechado: Domingo e Feriado)

  • Fale Conosco
    (11) 2717-0043 | (11) 2302-3497

  • WhatsApp
    (11) 97240-8549

  • Envie-nos um E-mail
    fale@amortecedorestaruma.com

Eu Milton Tamura estarei narrando esta linda história. A maior parte dos imigrantes chegou no decênio 1920-1930. Navio Kasato Maru 

O meu avô Issamo Tamura nascido no Japão em 1904 chegou ao Brasil em 1930 com a sua esposa Itoe Tamura e 1 filho Iname Tamura, e sem saber para onde ir, foram diretamente ao interior de São Paulo para cidade de Marília, onde em 1935 nasceu o Sr. Manoel T. Tamura, o fundador da TAV.

Assim foram nascendo outros irmão e irmãs, e desde pequenos já eram encaminhados a ajudarem os pais na colheita de café, milho e algodão, faça sol ou chuva, todos precisavam trabalhar duro.

Para o preparo do terreno utilizavam burros para puxar o arado e a esteira, tudo com serviço braçal e pesado.

Com o passar dos anos a situação havia melhorado e o Estado lhe cedeu alguns alqueires de terra para começar a própria plantação de café, e dessa forma podendo contratar 80 pessoas para ajudar naDesembarque_Kasato_Maru colheita.

Como o Sr. Manoel Tamura era o mais ativo e dedicado, aos seus 9 anos de idade ganhou de seu pai um cavalinho Manga Larga que recebeu o nome Garanhão, o tempo passou e o cavalo cresceu, e ele  passou a trabalhar na distribuição de café com o cavalo, assim podendo ajudar o seu pai.

O Sr. Manoel Tamura tinha uma paixão e um carinho muito grande pelo seu animal, e gostava de passear na cidade em seu cavalo para exibi-lo, pois chamava a atenção de todos por onde passava.

Aos seus 17 anos de idade, seu pai reformou 19 enxadas, e lhe deixou um aviso (assim que se desgastasse a última enxada que ele deveria ir para São Paulo) e sem entender nada ele concordou.

O tempo foi passando, e aos seus 18 para 19 anos seu pai adoeceu e logo veio a falecer deixando um cargo pesado para a família, mesmo havendo irmãos a vida foi ficando difícil, pois também tinhaEmbarcado no kasato_maru  irmãos pequenos que ainda precisava de cuidados.

Seu irmão mais velho ficava se divertindo em bares e com amigos, não se preocupava com a situação da empresa, e vendo essas cenas, pediu para seu irmão mais velho que tomasse a posição de seu pai, pois sabia que havia empréstimos de bancos e funcionários para pagar, infelizmente esse irmão não havia acompanhado o desenvolvimento do pai, estava totalmente perdido.

E desde então muitas coisas foram ocorrendo, brigas, dúvidas e discussões desnecessárias.

E o Sr. Manoel Tamura por ver esta situação decidiu tomar a liderança, e com seus 19 anos começou a trabalhar, e comandar trabalhadores e pagar os financiamentos que seu pai havia deixado.

Seu pai tinha anotado tudo em uma caderneta, o pior, estava escrito tudo em japonês, o que fazer, correu a perguntar por toda a cidade para saber se alguém podia traduzir essas palavras, e que eraJaponeses na lavoura  urgente, pois ali estava tudo que precisaria saber (financiamento, pagamentos de funcionários, armazéns, etc...). Por fim uma idosa o traduzio.

Ao mesmo tempo ele via a sua mãe em desespero a chorar, e ele dizia (mãe eu vou cuidar de você e dos irmãos, deixa comigo mãe, eu vou conseguir).

Os anos foram passando e as coisas cada dia mais difíceis, o desespero foi tomando conta de si, mas não desistiu.

O dia raiava e lá estava o Sr. Manoel Tamura na ponta de uma enxada junto aos funcionários, olhava para traz e via a sua mãe cabisbaixo, o coração se partia, mas tinha que continuar.